FOTOS DOS EVENTOS

OUTROS EVENTOS

Noticias

03/12/2019

1ª Queima do Alho Solidária de Passos Reúne Mais de 20 Mil Pessoas

Comida boa, música animada e um enorme público foi o que não faltou na 1ª Queima do Alho Solidária de Passos, evento que além de contribuir com o Hospital Regional do Câncer (HRC), entrou para a história e marcou a vida de aproximadamente 20 mil pessoas no Parque de Exposições Adolfo Coelho Lemos no último domingo, 01.

Mais de 80 comitivas estiveram presentes e preparando os mais diversos pratos para servir ao público, que englobou moradores de Passos e toda a região. Feijão tropeiro, batata frita, porco a paraguaio, arroz carreteiro, frango na lata, linguiça, espetinhos, torresmo, charuto, pão de queijo e macarrão foram algumas das delícias preparadas com muito carinho pelos integrantes das comitivas.

Com o pratinho descartável nas mãos, a aposentada Aparecida Souza Miranda, confessou que o cheiro dos alimentos estava inexplicável. “Nunca vi tanta fartura no mesmo lugar, está até difícil escolher o que comer. Acho que já experimentei de tudo um pouco e quando penso que estou satisfeita, sinto o cheiro maravilhoso e volto para a fila pra comer de novo”, disse.

Há alguns metros, sentada junto ao marido e seu filho de apenas dois anos na arquibancada do recinto, a professora Maria Edna A. Reis, fez questão de parabenizar todos os envolvidos na organização da festa.

“Moro em Passos há quase dez anos e sempre senti falta de um evento como esse. A festa ficou melhor que o esperado, só não comeu quem não quis e o clima de harmonia e amizade não deixou acontecer nenhuma briga, confusão, nada de ruim, parece que o pessoal realmente abraçou o objetivo de contribuir com o HRC”, disse.

Embora exausto e há dias sem dormir, o integrante da Comitiva Os Solidários de Passos e responsável pelo evento, Iran Parreira, falou que a única palavra capaz de expressar todos os acontecimentos e sentimentos vividos no domingo é gratidão. “Estou muito satisfeito, reunimos pessoas de todo o circuito e aos poucos, de R$10,00 em R$10,00, que foi o valor simbólico, tenho certeza de que vamos arrecadar muito para o hospital. Nossa intenção agora é preparar uma maratona, atrações durante todo o fim de semana, para a segunda edição dessa festa”, completou.

 

Atuação das comitivas

 

Entre panelas, talheres e temperos, mais de 700 pessoas colocaram a mão na massa e prepararam os alimentos oferecidos durante o evento. O sorriso no rosto de cada um ao experimentar a primeira porção, revelava o sabor singular presente na refeição.

Além de todo o cuidado para preparar a comida mais gostosa, no interior de cada tenda foi possível observar organização e agilidade. No geral, os responsáveis criaram equipes e delegaram tarefas para cada um, tudo para agradar ao público e não deixar faltar alimento.

Mas, ainda que a coleção de elogios referentes ao prato servido tenha sido extensa, muita gente não imagina como o trabalho demanda força de vontade e também física. Segundo Rangel Cardoso, voluntário da Comitiva os Rancheiros, da cidade de Alfenas, o evento não fica restrito apenas ao dia agendado para acontecer.

“Chegamos logo cedo no sábado para preparar nosso espaço e começar o processo do frango na lata e ajudar a fazer os porcos. É muito trabalho, mas mesmo assim o coração da gente implora pra continuar, sempre acompanhamos porque é uma festa maravilhosa, além de ser solidária”, disse.

E engana-se quem pensa que as cozinhas foram compostas somente com moradores de Passos e das cidades vizinhas, afinal, a fim de preservar a tradição, o pessoal atravessou o país, deixando os quilômetros em último plano e traçando as mais longas rotas, como de Tocantins até Passos.

Ciente da importância de cada doação, para o patrono da Queima do Alho e deputado federal, Emidinho Madeira, uma parte indispensável dessa festividade é a tradicional entrega dos troféus aos membros de cada comitiva participante junto aos representantes do HRC, SinRural e demais autoridades e personalidades envolvidas.

“A Santa Casa é a mãe da saúde de toda nossa região; se não fosse ela, o que seria de nós? Temos que cuidar dessa nossa mãe e estou muito feliz porque a solidariedade tomou conta de Passos. Foi um verdadeiro sucesso, graças a comunidade que abraçou esse evento solidário e as comitivas que fizeram de tudo e merecem reconhecimento”, pontuou.

Entusiasmado, o provedor da Santa Casa de Passos, Dr. Vivaldo Soares Neto, salientou o sucesso acima do esperado dessa 1ª Queima do Alho em Passos. “Podemos afirmar que, sem dúvida, o público presente no parque de Exposições no último domingo bateu o recorde em toda a história de eventos ali realizados. Devemos considerar essa iniciativa um marco no calendário da cidade e do HRC. Um espetáculo, que merece aplausos dirigidos a todos os organizadores e participantes do evento,” declarou o provedor.

 

Renda destinada ao HRC

 

Conforme divulgado, 100% da renda arrecadada com a venda dos ingressos e os produtos comercializados nos bares da comemoração serão doados aos cofres do HRC.

Até o momento, o valor total não foi calculado, mas a expectativa é que ultrapasse R$100 mil, montante que, segundo o superintendente da instituição, Daniel Porto Soares, contribui significativamente com os déficits exigidos para o tratamento de excelência oferecido aos milhares de pacientes. “São movimentos como esse que nos possibilitam a continuar com cada setor do hospital. Sem dúvidas, só temos que agradecer por esse evento tão solidário e abençoado”, disse.

Presente no evento, o deputado federal e líder da bancada mineira, Diego Andrade, garantiu que todo o trabalho feito de mãos dadas é o que faz a diferença e possibilita avanços importantes. “É essa união e esse belo exemplo que toda a comunidade está dando que temos que levar para Brasília; não precisamos de disputas, mas sim de união e parceria para trazer sempre força e voz para a região. Minas Gerais é isso aqui: união, trabalho, uma das regiões mais prósperas, que tem principalmente, um povo trabalhador e solidário e é esse o legado que precisamos deixar”, disse quando subiu ao palco.

 

Doações surpresas

 

Como se já não fosse o suficiente todo o esforço e dedicação dos voluntários que trabalharam incansavelmente para que a festa atendesse às expectativas, duas doações surpresas chamaram a atenção dos presentes.

A primeira, quando mais de R$215,00 em moedas foram entregues em um cofrinho por um morador de Carmo do Rio Claro. Ao anunciar o feito e emocionado com o belo gesto, Emidinho Madeira, contou que o idealizador chamado Luís Gustavo, carinhosamente apelidado por Nico e definido como seu amigo, é aluno da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) do município e por conta própria, desde o último carnaval, passou a juntar o dinheiro para entregar ao HRC durante a Queima do Alho.

E a segunda doação surpresa veio junto ao restante da bagagem dos participantes que vieram da cidade paulista de Tapiratiba. No total, 935 embalagens de gelatinas foram entregues por Renato de Oliveira, responsável pela comitiva “Jeitão Caipira”. “Quando fomos convidados, nossa comitiva já quis fazer algo diferente e lembrei de uma vizinha que teve câncer e dizia que o que aliviava as dores dela era o consumo de gelatina, foi assim que surgiu a ideia. Não sabemos o dia de amanhã, então queremos ajudar ao máximo, sempre fazendo algo a mais para e pelo hospital”, contou.

 

Casa Amor

 

Engajado com os propósitos da instituição, o empresário do Grupo Cabo Verde, Maurício Coelho, aproveitou a ocasião para citar sobre o projeto nomeado “Cidade da Saúde e do Saber”. Segundo ele, esse é o projeto mais ousado na área da saúde e a campanha Casa Amor, que entregará uma casa ao ganhador no próximo mês de março, é indispensável para a concretização do mesmo.

“O valor de cada bônus é de R$150,00 e pode ser parcelado, então, quem puder, compre um, dois, um bloco todo ou reúna com a família e os amigos para dividir porque o importante mesmo é a sociedade participar. E as pessoas podem ter certeza do bom uso desse recurso porque, por trás de tudo isso, há uma diretoria fiel, de muita responsabilidade e engajada”, explicou.