FOTOS DOS EVENTOS

OUTROS EVENTOS

Noticias

06/12/2019

Mulheres do Grupo Dammas Participam de Oficina de Kokedamas

A fim de oferecer mais uma atividade capaz de entreter e estimular a criatividade e o trabalho manual das integrantes do grupo Damas de Apoio às Mulheres com Câncer de Mama (Dammas), o Hospital Regional do Câncer de Passos (HRC) organizou, na última quarta-feira, uma oficina especial de floricultura.


Na ocasião, a especialista na técnica japonesa chamada kokedama, Cristiane Gasparoto, compartilhou os seus conhecimentos com mais de dez mulheres e proporcionou uma tarde divertida e inesquecível no Centro de Vida Saudável.


“Quando recebi o convite para trabalhar com elas, não pensei duas vezes. Trabalho também com mosaicos, mas considerei mais interessante trazer as flores dessa vez, pois é uma terapia que também faço”, disse.


Além de permitir o contato direto das participantes com o musgo, a terra e as flores, ao presenciar o sorriso e a satisfação estampada no rosto das mulheres enquanto produziam sua própria kokedama, a especialista em trabalhos manuais, ponderou sobre a história de vida de cada uma delas.


“Há muita superação por trás de cada uma e sei que a oficina chamou a atenção exatamente por isso, pela possibilidade de fazer uma coisa diferente e bacana. Nenhuma delas conhecia a técnica, então ficaram ainda mais motivadas, cenário que concretizou o meu intuito com a oficina, que foi oferecer distração e desfocar mesmo esse lado da doença”, contou empolgada.


Entre os ensinamentos e técnicas repassadas por Cristiane, o grupo de mulheres aprendeu detalhadamente como escolher as plantas corretas, preparar a chamada “caminha”, que nada mais é, que a quantidade de musgo exigida, os cuidados básicos de manutenção e dicas de temperatura, umidade, ventilação e iluminação.


Satisfeita com o resultado final de sua kokedama, a paciente do HRC, Angela Maria do Nascimento Costa, garantiu que a experiência foi maravilhosa. “Quando soube da oportunidade, logo falei para colocarem o meu nome na lista. Participei para aprender mesmo a fazer essas flores lindas e, claro, passar o tempo e ocupar minha cabeça, o que preciso sempre”, revelou.