FOTOS DOS EVENTOS

OUTROS EVENTOS

Noticias

20/07/2018

HRC de Passos Inicia Nova Técnica de Radioterapia

No final de junho, o Hospital Regional do Câncer de Passos (HRC) deu mais um passo na ampliação de seus serviços, com o início de uma técnica avançada no tratamento radioterápico. Trata-se do IMRT – (Intensity Modulated Radiationtherapy) ou Radioterapia de Intensidade Modulada. Essa nova modalidade faz com que a dose da radiação utilizada no tratamento de pacientes com neoplasia seja concentrada no tumor ou em um leito operatório. Aliada a essa dose mais alta no tumor, o IMRT consegue também diminuir as doses de radiação que chegam nos tecidos normais adjacentes.


“Quando bem utilizada, essa técnica traz benefícios promissores aos pacientes, sendo uma nova arma terapêutica na luta contra a doença”, disse o Dr. Rodrigo Calixto Mattar, Radioterapeuta do HRC.


O IMRT possui cobertura da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) apenas para os tumores de cabeça e pescoço, em pacientes de planos de saúde, entretanto não possui até o momento um financiamento definido dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Apesar disso, o hospital pretende utilizar essa técnica também para os pacientes que fazem o tratamento através do Convênio SUS, sempre que houver benefício clínico e diminuição de efeitos colaterais evidentes, em relação à radioterapia conformacional 3D.


Neste mês, o HRC já iniciou o tratamento de um paciente com neoplasia de próstata, através da técnica IMRT cuja indicação foi mais adequada que a conformacional 3D, técnica utilizada até então. Conseguiu-se uma redução da dose nos tecidos normais próximos e traduzindo na incidência menor de efeitos colaterais indesejáveis.


Segundo o Dr. Rodrigo Mattar, os benefícios do IMRT são extensíveis ao tratamento em outros locais do corpo, como nos tumores de nasofaringe e nos tumores do sistema nervoso central próximos às vias ópticas, onde se consegue diminuir a dose de radiação nos nervos ópticos e nos olhos. O IMRT também pode atender outros casos de tumores, como os de cabeça, pescoço, abdome e pelve, reduzindo os sintomas e complicações nos tratamentos. “Como se vê, são muitos os benefícios possíveis com esta técnica, mas é necessário um controle de qualidade individualizado no planejamento de cada paciente”, explica o Físico Médico Eduardo Guidi Reis.


Essa precisão é garantida através de um software adquirido com o repasse dos recursos pela Justiça do Trabalho, por indicação do Dr. Victor Luiz Berto Salomé Dutra da Silva, possibilitando esse marco que otimiza o tratamento radioterápico do Hospital Regional do Câncer de Passos e reforça o compromisso de ser referência nacional de qualidade.