FOTOS DOS EVENTOS

OUTROS EVENTOS

Noticias

11/01/2019

Promai: 20 Anos Promovendo Ações Que Transformam a Vida

Há 20 anos surgia na Santa Casa de Passos o Promai (Programa Materno-Infantil), que prometia trazer um trabalho diferente para a assistência do binômio mãe-bebê. A realidade na época apontava uma necessidade de mudanças para tentar reduzir sobretudo um alto índice de mortalidade dos recém-nascidos. Tudo isso em consequência da ausência de um pré-natal adequado principalmente para as gestantes de alto risco. Foi então que, visando à melhoria dessa realidade, sobretudo a questão da mortalidade materno-infantil, a Santa Casa iniciou um projeto que acendeu a esperança. Era o Programa Materno-Infantil – o Promai – cujo slogan foi “Ações que transformam a vida”.


Assim, nascia o Promai, alicerçado sobre 4 pilares: 1º: cuidar da saúde da mulher; o 2º: cuidar da saúde da criança; 3º: a construção da Unidade Materno-Infantil e o 4º, o incentivo ao aleitamento materno. Segundo o diretor administrativo do hospital, Daniel Porto Soares, “esses quatro pilares foram definidos na época não só para a gente trabalhar o modelo de assistência pautado na humanização, mas pautado também na busca de uma infraestrutura adequada para que essas ações pudessem ser desenvolvidas.”


Nesses 20 anos aconteceram muitas realizações, como a construção da Unidade Materno-Infantil, que com a UTI infantil, já começou a reverter a taxa de mortalidade infantil. Na Unidade construiu-se também a maternidade, a pediatria e duas unidades de internação. “Um modelo de excelência que chamou a atenção da comunidade e que ofereceu a estrutura adequada aos nossos profissionais para que pudessem exercer uma assistência de qualidade, com segurança, conforto e, sobretudo, de forma humanizada,” explica Daniel, reforçando o papel importantíssimo da UTI na redução da mortalidade infantil.


Aleitamento materno: o carro-chefe


Para o diretor administrativo, o grande protagonista das ações do Promai é, sem dúvida, o incentivo ao aleitamento materno junto às gestantes que participam do Programa. “É uma conquista a longo prazo, mas que hoje, a gente vê nitidamente os ótimos resultados. A geração Promai está aí, são todas aquelas crianças que nasceram sob os cuidados do Promai, cujas mães receberam toda a assistência do Pré-Natal, sobretudo as orientações sobre a importância do aleitamento que, até os seis meses de vida traz um ganho incalculável à saúde e à vida da criança,” destaca Daniel.


Para um retorno satisfatório, a Santa Casa envolve, a cada ano, crianças das escolas do município, num concurso de frases e cartazes alusivos ao tema do aleitamento. Como dizem, é uma forma de criar uma nova cultura. O aleitamento trouxe também uma grande vitória, quando em 2003, a Santa Casa de Passos recebeu o título de Hospital Amigo da Criança pela Unicef e Ministério da Saúde, que é concedido aos hospitais que promovem o aleitamento materno. “Vejam, cinco anos depois de criado o Promai, já conseguíamos cumprir os 10 passos de incentivo ao aleitamento materno e receber um prêmio desta grandeza,” comemora Daniel.


Como cuidar


Os outros dois pilares do Promai são voltados para a mãe e para o filho. Como isso se dá na prática? Conforme Daniel Porto, a Santa Casa mantém um ambulatório com uma equipe multiprofissional – médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e enfermagem – para fazer prioritariamente o acompanhamento da gestante de alto risco. Ele explica que é um trabalho organizado, em que o município faz o pré-natal na gestante sem complicações, de risco habitual, já as de alto-risco, as que têm alguma patologia especial são encaminhadas para o Promai. As crianças que passaram pela UTI neonatal, as que nasceram prematuras, são encaminhadas para o ambulatório da Santa Casa onde passam por um acompanhamento até os 2 anos de idade, para que o médico possa acompanhar o desenvolvimento dela, ver se ela tem alguma sequela do nascimento e assim, realizar, se necessário, uma intervenção ou então, cuidados adequados àquela criança, para que ela possa seguir sua vida normalmente.


Já na assistência à saúde da mulher, o Promai tem o Programa Buscando Vidas – contra o câncer de mama – organizado e desenvolvido pelo Hospital Regional do Câncer de Passos (HRC). No ambulatório, é realizado também o planejamento familiar, bem como a orientação às necessidades e dúvidas da mulher, havendo uma integração dessas ações com os municípios da região. Daniel explica que esse ambulatório não tem patrocínio, nem financiamento do SUS, uma vez que as atividades desenvolvidas nele são de atenção primária e essa categoria é de responsabilidade do município. “Mas a Santa Casa assumiu como dela esse programa social, pois acredita que é apta a oferecer esse serviço com qualidade. É um programa social nosso de 25 anos, é mais uma contribuição que a Santa Casa oferece a nossa população,” arremata Daniel.


O lado emocional e humano


Quando se fala em Promai já está implícito o seu significado de atenção e promoção da vida, conforme Daniel. Ele cita a boa estrutura assistencial, sobretudo às gestantes de alto risco, tudo numa boa sincronia, como o fato de as prefeituras passarem os exames que devem ser realizados e serem logo realizados; próximo à data provável do parto, a Casa da Gestante, ao lado da Santa Casa, acolhe a futura mãe com acompanhamento da enfermagem no que for preciso, e a gestante tem acesso livre ao hospital, se necessário. “Visamos à segurança e ao bem estar da gestante, tendo a existência do Promai como sinônimo de vida. Trabalhamos para que a vida que está por vir, venha numa condição adequada. As nossas gestantes são estimuladas a ter uma relação de afeto com os filhos, porque a gente acredita que se as gerações futuras forem cercadas de afeto, amor e carinho é a base para que tenhamos um sociedade livre da violência e do desamor,” finaliza Daniel.