FOTOS DOS EVENTOS

OUTROS EVENTOS

Noticias

22/01/2019

Ecocardiograma Fetal: Porque Fazê-lo?

Simples, rápido e nada invasivo, este exame avalia mais detalhadamente o coração do feto através do ultrassom, sem qualquer risco para o bebe ou para a mãe. É realizado por cardiologista treinado em ecocardiografia pediátrica e fetal, para melhor definição da anatomia, análise hemodinâmica e funcional do coração.


Considerando que a maioria das cardiopatias congênitas não estão associadas a causas definidas, ocorrendo então pela interação de fatores genéticos e ambientais, existem algumas famílias consideradas com maior risco para ter filhos com cardiopatia congênita. Vejamos alguns:


• Mães com mais de 35 anos;
• Pai, mãe ou filhos anteriores com cardiopatia congênita;
• Mães portadoras de diabetes, hipotireoidismo, lúpus eritematoso sistêmico (LES) ou fenilcetonuria;
• Mães que apresentem doenças como toxoplasmose ou rubéola durante a gestação;
• Mães em uso de medicamentos como anticonvulsivantes, anti-inflamatórios, ácido retinóico, lítio, entre outros, durante a gestação;
• Gestação de gêmeos ou múltiplos;
• Gravidez por fertilização in vitro
• Fetos que apresentem alteração na translucência nucal ou malformação em algum outro órgão;
• Fetos que apresentem suspeita de síndromes ou defeitos genéticos.

 

O diagnóstico precoce tem permitido um melhor aconselhamento para as famílias, garantindo uma maior segurança ao nascimento em caso de cardiopatias complexas com necessidade de centros especializado para realizar cirurgias dessas crianças.