FOTOS DOS EVENTOS

OUTROS EVENTOS

Noticias

29/07/2019

Endoscopia e Sua Importância

A endoscopia é, na maioria das vezes, associada às pessoas com problemas no estômago. Mas, o que pouco se sabe é que ela também serve para detectar doenças não só no estômago, como em toda a parte superior do tubo digestivo, incluindo o esôfago, estômago e parte do duodeno, além de bastante eficaz na prevenção de câncer na região estomacal, podendo, inclusive, ser feitos pequenos procedimentos cirúrgicos durante o processo. A endoscopia digestiva divide-se em endoscopia digestiva alta (oral) e colonoscopia – endoscopia digestiva baixa (intestino grosso).


A endoscopia digestiva alta é um exame que consiste na introdução de um fino duto através da boca do paciente, capaz de filmar e realizar outras funções, tais como realizar biópsia, colocar balão gástrico e sondas, retirar pólipos e corpos estranhos. Com duração de 5 a 20 minutos, dependendo da complexidade do procedimento, a endoscopia pode ser feita apenas uma vez ou com uma periodicidade determinada pelo médico, para fins de acompanhamento de uma doença instalada ou para verificar o andamento de um tratamento. É importante investigar a partir dos seguintes sintomas: dor no estômago, azia, halitose, refluxo, dor abdominal, náuseas, vômitos, emagrecimento, perda de apetite, entre outras queixas. Além de realizar o diagnóstico precoce e com precisão, possibilita no tratamento de várias patologias com a ressecção de lesões precursoras do câncer, no tratamento de varizes esofagianas, retirada de corpo estranho, dilatação de estenoses e hemóstase de sangramentos.


A colonoscopia é um exame para diagnosticar patologias no reto, intestino grosso e íleo distal. Tem como principal objetivo, a prevenção e o diagnóstico do câncer do intestino grosso, identificação e remoção de pólipos, investigação de sangramentos e inflamações. As principais indicações para a realização da colonoscopia são: sangramento no ânus, alteração da frequência das evacuações ou consistência nas fezes, sangue oculto nas fezes positivo, seguimento de pacientes já submetidos à remoção de pólipos do intestino grosso, investigação de sintomas abdominais de origem incerta.